Ato contra a nomeação do Pastor Marco Feliciano para a presidência da CDHM


Um ato contra a nomeação do Pastor Marco Feliciano para à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados está sendo organizado nas redes sociais para acontecer hoje, 6 de março, às 14h, no plenário 9, Anexo II. O evento  tem o apoio da Deputada Federal Érika Kokay.

O movimento é uma reação dos ativistas LGBT e se faz necessário para evitar que a principal cadeira da referida comissão cai na mãos de um parlamentar que deu declarações racistas e homofóbicas, recentemente.

Algumas pérolas do distinto congressista:

"Entre as opiniões polêmicas de Feliciano, ele escreveu em seu site que o "ativismo gay" serve para promover violência.

"Do ponto de vista da política, minoria são grupos desprivilegiados, por não conseguirem estudos e empregos. Os gays não se encaixam nesse perfil, pois são estudados e tem ótimos empregos", afirma o deputado na mensagem.
Segundo o pastor, os evangélicos fazem parte da verdadeira minoria. Feliciano é também um duro crítico ao projeto de lei para criminalizar a homofobia, em tramitação no Congresso.


Participe!

Coordenação de Comunicação Social da Elos.



 

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores