No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Por Kevin Crystopher

De cima para baixo e da esquerda para a direita: Little Richard, David Bowie, Freddie Mercury, Andy Warhol, Boy George, Perry Farrell e Michael Stipe são alguns dos gays famosos do rock and roll

Na semana que se comemora o bom e velho - porém eterno e garotão - rock and roll, G Online lista dez artistas masculinos com identidade gay que mais causaram na história do gênero. São ídolos de grande porte ou cujas atitudes mudaram os conceitos para além da atitude pop. Gente como a gente, mas com um instrumento ou um microfone na mão.

1- Little Richard
Cantor, pianista e compositor, o norte-americano Little Richard certamente é um dos pais do Rock and Roll. Sua mistura de boogie-woogie, R & B e gospel é considerada uma das origens do rock. Negro nascido na Geórgia, Richard também foi um dos primeiros artistas do gênero a assumir publicamente sua homossexualidade. Andrógino, usava lamê e cílios póstiços, isso em plenos anos 50. Foi pastor, gravou um álbum de música gospel e abriu shows históricos dos Beatles e dos Rolling Stones.

2- David Bowie
Nunca houve alguém como David Robert Haywood-Jones, ou melhor, como David Bowie. E de tão bom, é sempre moderno! Foram muitos os estilos, personagens, hits e tendências criadas pelo músico britânico, que atravessou quatro décadas enlouquecendo meninos e meninas do mundo inteiro. Bissexual assumido, Bowie teve uma extensa lista de affairs, entre eles, o vocalista do Rolling Stones, Mick Jagger. Mas hoje parece quietinho e bem casado com a ex modelo negra Iman.

3- Freddie Mercury (Queen)
O vocalista da banda de rock britânica Queen é considerado pelos críticos musicais como um dos melhores cantores de todos os tempos. Sua voz avassaladora é provavelmente uma das mais conhecidas da história, perdendo apenas para o Rei do Rock, Elvis Presley. Bissexual, Freddie Mercury lançou moda ao adotar um estilo macho man com cabelo curto, bigode e chapéu de policial. Morreu por conta de complicações provocadas pelo vírus HIV, em novembro de 1991. Foi um dos mais noticiados "artistas na esbórnia", no primeiro Rock in Rio, pelas festinhas cheia de homens lindos, direto da boate Sotão, para sua suitê no Copa.

4- Rob Halford (Judas Priest)
O eterno vocalista do Judas Priest é um ícone absoluto do Heavy Metal. Halford foi um dos principais responsáveis pela criação do estilo headbanger e suas roupas pretas, botas de couro e assessórios de metal. Também foi o primeiro artista deste subgênero do rock a assumir sua homossexualidade, incentivando muitos fãs a fazerem o mesmo.

5- Andy Warhol (Velvet Underground)
Andy Warhol foi o primeiro pop star moderno. Gay assumido, circulava ao lado de socialites e estrelas de cinema em discotecas, festas fechadíssimas e restaurantes. Aguçava a curiosidade da imprensa com suas perucas e os excessos de festas na Factory, seu estúdio em Nova York, onde o lado mais frívolo da cidade se encontrava, nos anos 60. Visionário, Warhol também se aventurou no rock and roll, tanto em suas telas como financiador e mentor intelectual da banda The Velvet Underground. Excêntrico, ele convenceu os roqueiros do Velvet a aceitarem na banda a sua amiga Nico, uma cantora e modelo alemã até então pouco conhecida. Da parceria, nasceu o álbum The Velvet Underground and Nico, considerado um verdadeiro clássico do rock. O vocalista Lou Red namorava uma das travestis amigas de Andy. O apelido de Andy para os íntimos era Drela: um mix de Drácula com Cinderela.

6- Boy George (Culture Club)
George Alan O’Dowd, mais conhecido como Boy George, é um dos homossexuais mais famosos da história do mundo pop por seu outing e androginia. Gay assumido, o rapaz sempre causava frisson por onde passava com seu visual inspirado em  David Bowie e Marc Bolan do T-Rex. Cantor, compositor e DJ, esteve à frente do grupo new wave Culture Club, um dos fundadores do chamado estilo New Romantic, ao lado do Duran Duran. Depois do tumultuado fim da banda, George seguiu uma bem sucedida carreira solo. Ganhou um musical em sua homenagem: Taboo, que era o nome do club mais fervilhante de Londres no começo dos 80s.

7- Jello Biafra (ex-Dead Kennedys)
Cantor e compositor de punk rock, o ex-vocalista da banda Dead Kennedys é um grande militante da causa LGBT nos Estados Unidos. Em 1969, chegou a se candidatar a prefeito de São Francisco e ficou em quarto lugar entre dez candidatos.

8- David Palmer (Jethro Tull)
David Palmer, integrante da banda de rock Jethro Tull, atende, desde 2003,  pelo nome de Dee. Sim, o rock and roll também tem os seus transsexuais! Palmer manteve sua orientação em segredo até 2003 quando sua esposa faleceu. Em 2004 ele mudou de nome e anunciou ter passado por uma cirurgia de adequação genital, tornando-se uma linda roqueira.

9- Perry Farrell (Janes Adiction)
Líder da banda Jane's Addiction, tecno-fashion, ex-gótico e surfista Perry Farrell se dizia bi, mas assumiu recentemente ser homossexual. Foi casado com uma ex-dançarina, morou por alguns meses no Brasil, libertou mais de 100 escravos na África, inventou o Festival Lollapalooza, se envolveu com o budismo na Índia e gravou com Gary Oldman e Debbie Harry do Blondie. Uma lenda viva do rock que continua inspirando gays do mundo inteiro!

10- Michael Stipe (R.E.M.)
Michel Stipe é um pop star atípico. Careca, tímido e um tanto desengonçado, nunca deu muita bola para a imprensa. Seu visual chegou a suscitar boatos de que ele seria portador do vírus HIV – o que o cantor nega com veemência. O rapaz confessou ser bissexual durante um bate-papo informal com os leitores da revista inglesa Q. "Desfrutei de sexo com homens e mulheres", declarou ele, que teria em seu currículo namoricos com o ator Stephen Dorff (o protagonista do filme Cecil Bem Demente) e com a escandalosa cantora Courtney Love.  Além de músico, Stipe também já produziu vários filmes, entre eles o inesquecível Velvet Goldmine e o undergroundQuero Ser John Malkovich.

FontVivViviva a diversidade em todos os estilos !!!! Tchau!


Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores