Livro que retrata "Lampião gay" é censurado pela justiça


É impressionante como o tempo vai passando e a gente vai descobrindo personalidades históricas que também eram gays. O bafo agora rolou no final de novembro, com a biografia sobre um dos maiores mitos brasileiros, que foi interditada ao público pelo juiz Aldo de Albuquerque Mello, da 7ª Vara Cível de Aracaju (Sergipe). Ele proibiu a publicação do livro "Lampião - O Mata Sete"! 

A obra, escrita pelo advogado e juiz aposentado Pedro de Morais, 67, defende a tese de que o rei do cangaço era homossexual e dividia com a mulher, Maria Bonita, o também cangaceiro Luiz Pedro.

A ação na Justiça foi movida por Expedita Ferreira Nunes, 79, filha de Lampião e Maria Bonita. Em seu despacho, o juiz alegou que a decisão foi tomada para "proteger a honra e a intimidade da requerente e seus genitores".

Morais, contudo, alega que boatos sobre a homossexualidade de Lampião existem há mais de 40 anos. Curioso! 

Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Edital de Seleção de Participante I Seminário Nacional de Jovens Lideranças para o Controle Social do SUS no âmbito do HIV/Aids