Homenagem de vereadores a Malafaia se transforma em moção de repúdio

A proposta da vereadora evangélica Rose Sales (foto abaixo), de São Luis (Maranhão), de conceder ao pastor Silas Malafaia (foto), da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, o título de Cidadão Ludovicense acabou se transformando em repúdio.
Tudo caminhava bem para a aprovação da homenagem, até que o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) pediu vistas do projeto de lei de Rose.
Rodrigues argumentou que a homenagem a um pastor homofóbico não pegaria bem para São Luís.
Malafaia não gostou de ser chamado de homofóbico e, no seu programa de rádio, chamou o vereador de “bandido”, “vagabundo” e “idiota” e disse que vai processá-lo.
"Sou serva do Senhor"
A Câmara reagiu com a aprovação de uma moção de repúdio ao pastor, passando a considerá-lo persona non grata. A vereadora do PCdoB, em seu projeto de lei, tinha argumentado que Malafaia merecia a gratidão da Câmara Municipal pelos “vários serviços prestados em favor da família maranhense”.
Ela se defendeu da crítica de Rodrigues de que, por ser crente, só se preocupa em fazer média com os evangélicos, como na tentativa de homenagear um pastor polêmico.
"Eu sou serva do Senhor", disse.

Postagens mais visitadas deste blog

Edital de Seleção de Participante I Seminário Nacional de Jovens Lideranças para o Controle Social do SUS no âmbito do HIV/Aids

Confira as 100 pessoas selecionadas para o I Seminário Nacional de Jovens Lideranças

Lista de pessoas selecionadas atualizadas