Feira e Parada do Orgulho LGBT da Ceilândia, leva público animado para ruas da cidade


Milhares de pessoas lotaram as ruas da Ceilândia neste domingo, 21, onde ocorreu a 3ª Parada do Orgulho LGBT da Cidade. Sob o tema “Por um Distrito Federal Laico, Sem Homofobia e pela Cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT)”, o evento visa chamar à atenção por temática e as demandas da comunidade LGBT.


A Feira da Diversidade que começou às 10h da manhã, contou com a “Tenda da Saúde”, onde ocorreram mini-palestras sobre sexo seguro, distribuição de preservativos e materiais informativos visando a prevenção das DST/HIV/Hepatites Virais. “Tenda do Artesanato” onde produtores da própria cidade foram expor seus produtos e divulgar o artesanato local, “Tenda de Serviços” com mini-palestras sobre o combate às drogas, distribuição de material informativo e a possibilidade de fazer na hora a primeira via da carteira de identidade, “Tenda dos Movimentos Sociais” local onde as ONGs expôs seus trabalhos e distribuíram material sobre os mais diversos assuntos e a “Tenda da Beleza” com corte de cabelo e maquiagem gratuitos que foram oferecidos para os participantes da feira. Shows de bandas, apresentações culturais e grupos de dança da cidade e região, apresentações de DJ’s, brinquedos e jogos para criançada, etc.

A Parada do Orgulho LGBT começou às 14 horas, com dois trios elétricos e um bandeirão com as cores do movimento que animavam a multidão, que se concentram na Praça da Administração e seguiu até o centro da cidade e retornou para o mesmo local de concentração para finalizar com show da cantora brasiliense Tanarré, apresentação de grupos de dança e bandas.

Erá possível ver famílias que participavam e assistiam a manifestação. Representantes de autoridades também marcaram presença e discursaram sobre a importância do fim do preconceito com LGBTs.
Carla, Lenne, Evaldo e Sergio do Grupo Elos (Foto: Hernanny Queiroz/Gay1)Carla, Lenne, Evaldo e Sergio do Grupo Elos
(Foto: Hernanny Queiroz/Gay1)
Evaldo Amorim, presidente do Grupo Elos que promovia o evento, revela que o desafio para os próximos anos é minimizar o preconceito contra LGBTs com maior preocupação no espaço escolar, "ambiente onde se desenvolve o pensamento da futura sociedade brasileira" e conquistar políticas que coíbam a violência. “Ainda vemos nos noticiários gente morrendo por ser lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, ou sofrendo por ser excluído socialmente”, afirma.

Amorim, declarou que nesses três anos de realização da Parada, o número de participantes só vem crescendo, um reflexo de que o trabalho realizado pelas ONGs do DF que trabalham na garantia de direitos LGBT. “Mas ainda há muita coisa a ser conquistada, em especial a criminalização da homofobia”, pondera.

Ele disse, ainda, que a união das ONGs é essencial para garantir o acesso da comunidade LGBT às políticas públicas que cada cidadão tem direito. “Só com a parceria entre essas entidades será possível efetivar as políticas de segurança pública. É preciso que as instituições se aglutinem para lutar contra o preconceito”, analisa.
Thesco, Alex Miranda e Edson Luiz, representantes da Administração. (Foto: Hernanny Queiroz/Gay1)Thesco, Alex Miranda e Edson Luiz, representantes
da Administração. (Foto: Hernanny Queiroz/Gay1)
Representando a administração Thesco, ressaltou a importância de eventos como a Parada para garantir a conscientização da sociedade quanto ao respeito às orientações sexuais. “É muito importante que eventos como esse aconteçam para que todas as pessoas respeitem as diferenças”, declara.

Além dele, discursaram no evento representantes do Curtuno de Vênus, ANAV-Trans, Grupo @BastaHomofobia, Comunidade ATHOS, Chefe de Gabinete da Administração, entre outros.

O evento se estendeu até as 22h. A Polícia Militar disponibilizou efetivo para garantir a segurança dos participantes do evento. O DFTRANS também enviou equipes para orientar o trânsito, que sofreu algumas alterações na região.


Fonte e Fotos: Gay1.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Edital de Seleção de Participante I Seminário Nacional de Jovens Lideranças para o Controle Social do SUS no âmbito do HIV/Aids