"Santos católicos" participam da 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo

Ao eleger como tema da 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo "Amai-vos Uns Aos Outros", a organização uniu a vontade de conclamar seguidores com a de responder a grupos religiosos -que vêm atacando sistematicamente o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo. Na Marcha para Jesus, na quinta-feira, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em favor da união estável homoafetiva foi ferozmente atacada.

A ideia foi criticada pelo cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo, que considerou a campanha "infeliz, debochada e desrespeitosa". “É uma forma debochada de usar imagens de santos, que para nós merecem todo respeito", disse. "Vamos refletir sobre medidas cabíveis para proteger nossos símbolos e convicções religiosas."

O presidente da Parada, Ideraldo Beltrame, disse que a campanha não teve como objetivo ofender os católicos. "Nossa intenção é mostrar à sociedade que todas as pessoas, seja qual for a religião delas, precisam entrar na luta pela prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Aids não tem religião."



Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Edital de Seleção de Participante I Seminário Nacional de Jovens Lideranças para o Controle Social do SUS no âmbito do HIV/Aids