Pastor Silas Malafaia ataca governador do Rio de Janeiro e afirma que TV Record está a favor dos homossexuais

O pastor Silas Malafaia usou o Twitter para criticar a Rede Record de televisão que não noticiou em sua programação nacional a manifestação que aconteceu em Brasília no dia 1º de junho, juntando mais de 20 mil cristãos contra o projeto de Lei 122/2006 que torna crime toda opinião contrária ao homossexualismo.

Em seu microblog, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo cobrou a emissora de Edir Macedo, da IURD, o apoio para coibir esse projeto, considerado por ele e outros líderes, inclusive o senador Marcelo Crivella (bispo da IURD) como inconstitucional.

“Parabéns a Rede Globo, Band, SBT, RedeTV, CNT, Rede Boas Novas, TV Canção Nova, TV Câmara e TV Senado pela reportagem que fizeram do evento,” escreveu o pastor.

“Agora e a TV Record? Essa emissora comprada com o dinheiro do povo de Deus está mais a serviço da causa homossexual do que do Reino de Deus,” questionou Malafaia, que organizou a Marcha da Família.

O líder da Advec pediu aos seus seguidores (que somam mais de 130 mil pessoas) que enviem e-mails ao senador Crivella pedindo explicações. “Perguntem ao Senador Crivela ( crivella@senador.gov.br) por que a Record (http://migre.me/4HL1u) não deu cobertura.”

Os internautas chegaram a criar uma hashtag no Twitter para questionar a emissora de Macedo sobre sua posição em relação ao PL 122.

“Será q a Record e o @bispomacedo são a favor da PL122 ou são tão egoístas assim? #quevergonhaRECORD,’ tuitou um internauta.

“Para não dar Ibope ao ‘concorrente’ Silas Malafaia, Record não cobre Marcha. #quevergonhaRECORD,” foram as palavras de outro tuiteiro.

Outros chegaram a dizer que a Record só pede ajuda aos cristãos quando está em guerra com a Rede Globo. “Só ficam do lado dos cristãos quando está de briga com a Globo por audiência! #QueVergonhaRecord”.

A emissora não se pronunciou sobre o caso


Ataque a Cabral


O pastor Silas Malafaia falou contra o projeto de lei (PL) 122, que tramita no Senado e criminaliza qualquer ação ou fala interpretada como preconceito ao homossexualismo. O pastor também classificou como “essa pouca vergonha” quando questionado sobre a união de pessoas do mesmo sexo, aprovada pelo Supremo Tribunal Federal.

Quando questionado sobre as campanhas feitas pelo Governo do Rio, relacionadas em favor da aceitação homoafetiva, o pastor não mediu palavras. “Isso que ele (Sérgio Cabral) está fazendo é um absurdo. Por que não pega esse dinheiro dessas propagandas e faz uma campanha em favor da família? Eu vou descer o bambu nele. Vai tomar uma varada. Eu vou bater com vontade. Eu estou esperando por essa (oportunidade) há muito tempo”, disse eu referência ao discurso na Marcha para Jesus no Rio de Janeiro.

Silas Malafaia fez questão de lembrar as palavras proferidas por Sérgio Cabral referindo-se à questão do aborto. “Ele falou claramente: Quem é que nunca teve uma namoradinha que fez um aborto?”. O líder religioso ressaltou que o governador dá apoio ‘descarado’ à causa gay e afirmou que evangélicos e católicos praticantes são maioria e que merecem mais respeito.

A assessoria do governo do estado informou que prefere não se pronunciar sobre as declarações do pasto.
Fonte:Gospel+

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores