Deputado homofóbico Jair Bolsonaro mostra que também é racista



A entrevista do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) está gerando polêmica no Twitter. No quadro "O povo quer saber", do programa "CQC", da Band, o parlamentar manteve sua postura de defender aDitadura Militar, criticar a presidenta Dilma Rousseffe condenar as cotas universitárias e os direitos para a comunidade gay.
A maior polêmica começou quando a cantora e atriz Preta Gil perguntou aBolsonaro se aceitaria que o filho dele namorasse uma negra.
A resposta foi: "Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente de promiscuidade como o que lamentavelmente você vive", afirmou o deputado.
Os filhos do parlamentar se também se pronunciaram em seus perfis na rede social. O vereador Carlos Bolsonaro (PP) criticou Preta Gil e defendeu o pai.
"Preta Gil discutindo valores é algo humorístico! Nunca fomos racistas e sim contra cotas. Meu pai nos ensinou a respeitar a todos independente d cor. Os Ditadores do homossexualismo e das cotas tentam mais uma vez criar um factoide!", postou Carlos. Seu irmão, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP), também fez seu comentário: "Bolsonaro não é racista nem homofóbico, é apenas contrário às cotas raciais e à apologia ao homossexualismo".
Fonte:Athos

Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Edital de Seleção de Participante I Seminário Nacional de Jovens Lideranças para o Controle Social do SUS no âmbito do HIV/Aids