Teatro: Perfume de Açougue

Açougues. Esse é o nome que pode ser aplicado aos locais de "caçada" gay, como saunas, cruising bars, dark rooms, parques, e por aí afora. Locais onde acontece o "abate". A partir dessa premissa, surgiu o espetáculo "Perfume de Açougue".
Realizado pelo Dança Pequena-Grupo de Dança Contemporânea, o espetáculo focaliza esse universo da pegação gay "maldita" e seus elementos. Com uma linguagem que se propõe a explorar os limites entre o homoerotismo e a "homopornografia", discute as fantasias e fetiches.
Sadomasoquismo, orgias, trocas de casais, exibicionismo, voyeurismo e outros tópicos entram no cardápio. Tais aspectos criam um panorama do sexo gay atual, e a constante transformação do corpo em objeto, do sexo em mercadoria.
O espetáculo é dirigido por Édi Oliveira, que também integra o time de seis bailarinos masculinos que sobem ao palco.
Serviço:
Perfume de Açougue
Concepção e Direção: Édi Oliveira
Assistência de Direção: Shirley Farias e Diego Pizarro
Coreografia e Interpretação: Adriano Roza, Alisson Araújo, Édi Oliveira, Diego Pizarro, Leandro Menezes, Pedro Martins.
Teatro Helena Barcelos - Complexo das Artes, IDA/UNB - Brasília
De 8 a 19 de dezembro de 2010
De quarta a sábado - 21h / Domingo - 20h
Entrada franca

Fonte: A Capa

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores