Movimento e pessoas LGBTs fazem ato contra homofobia em Brasília

Por Evaldo Amorim
Elos LGBT/DF (exclusivo para o Gay1)

O Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) do Distrito Federal deu sua resposta à Sociedade Brasiliense neste último dia 27/11 em reação as diversas violências recorrentes contra pessoas LGBT’s, no Distrito Federal e no Brasil. O mais recente ato de homofobia diz respeito à agressão dirigida a um jovem estudante de 20 anos na comercial da 209 Norte, em Brasília.

Em ato intitulado “Grito Contra Homofobia”, realizado na quadra comercial 209 norte, próximo a um sinal de trânsito, organizações, entidades e militantes LGBT’s do DF ligados à luta pela cidadania e direitos civis e humanos às pessoas LGBT’s se uniram e realizaram ato em conjunto mostrando muita disposição em reagir a todo e qualquer ato de homofobia, lesbofobia e transfobia no Distrito Federal.

Uma bandeira gigante do arco-íris foi fixada entre um poste e outro e uma grande faixa preta com a frase escrita “HOMOFOBIA MATA” deram destaque a ação. Além disso, alguns jovens estavam com cartazes que eram abertos e direcionados aos carros que paravam próximo ao sinal, sempre que este se mostrava vermelho. Outros/as participantes distribuíam nos bares, lojas e às pessoas que passavam informativo que esclarecia sobre o ato em questão. (Leia reprodução na íntegra).

Em meio às falas e gritos contra a violência e em defesa do respeito à orientação sexual e identidade de gênero, ativistas e participantes mostraram que no Distrito Federal há um Movimento LGBT fortalecido e capaz de se articular. O ato recebeu apoio das pessoas que passavam pela quadra comercial e dos carros que como forma de adesão buzinavam e gesticulavam parabenizando a ação.

Ao final do manifesto os/as participantes registram foto oficial e deliberaram em coletivo por um bandeiraço agendado para o dia da posse da presidenta do Brasil eleita e na posse do novo governador do Distrito Federal, em 1º de janeiro de 2011, com o objetivo de reivindicar políticas públicas efetivas à população LGBT no Brasil e no DF pelos novos governantes, além do apoio à aprovação do PLC 122/2006.


O Grito Contra Homofobia foi proposto e organizado por ativistas e entidades LBGT’s que se reuniram durante o Seminário “Escola Sem Homofobia”, ocorrido na Câmara dos Deputados no último dia 23 de novembro e decidiram chamar a população em geral, mas especialmente a comunidade LGBT brasiliense para GRITAR CONTRA HOMOFOBIA. Entre os/as ativistas que articularam a iniciativa estão: Caio Varela, Marden Marques, Evaldo Amorim (Grupo Elos), Tescho (Grupo Cores), Michel Platini (Grupo Estruturação), Sérgio Nascimento (Grupo Elos), Patrick Bomfim (Ministério Nação Ágape), Lenne Evangelista (Grupo Elos), Débora Guirra (Grupo Elos), Melissa Navarro (Associação Coturno de Vênus) e Bianca Moura (Anav-Trans)

Movimento LGBT do Distrito Federal


Postagens mais visitadas deste blog

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores