INSS reconhece uniões homossexuais para benefícios previdenciários

A determinação que atende a uma recomendação feita pela Advocacia-Geral da União desde de junho, para o INSS, foi enfim reconhecida na Constituição brasileira, sem que haja a possibilidades de veto ao reconhecimento da união estável homoafetiva.
A Portaria Nº 513, foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, 10.  a decisão do Governo Federal é importante, pois torna a regra que equivale a todos os benefícios previdenciários para casais heterossexuais, iguais para casais homossexuais. 
Ministério da Previdência Social
GABINETE DO MINISTRO

PORTARIA No 513, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2010

O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, no uso das atribuições constantes do art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, tendo em vista o PARECER nº 038/2009/DENOR/ CGU/AGU, de 26 de abril de 2009, aprovado pelo Despacho do Consultor-Geral da União nº 843/2010, de 12 de maio de 2010, e pelo DESPACHO do Advogado-Geral da União, de 1º de junho de 2010, nos autos do processo nº 00407.006409/2009-11, resolve

Art. 1º Estabelecer que, no âmbito do Regime Geral de Previdência Social - RGPS, os dispositivos da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, que tratam de dependentes para fins previdenciários devem ser interpretados de forma a abranger a união estável entre pessoas do mesmo sexo.

Art. 2º O Instituto Nacional do Seguro Social - INSS adotará as providências necessárias ao cumprimento do disposto nesta portaria.

CARLOS EDUARDO GABAS

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores