Guarda Municipal de Fortaleza cria GT de Segurança voltado ao segmento LGBT

A instituição é a primeira do país a criar um Grupo de Trabalho com foco neste público.

Capacitar os profissionais de segurança pública contra a homofobia institucional. Esse é um dos objetivos do Grupo de Trabalho (GT) de Segurança Pública para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transsexuais e Transgêneros) da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza (GMF). O GT é composto por 16 servidores e realiza reuniões frequentes com representantes da Coordenadoria de Políticas Públicas para a Diversidade Sexual de Fortaleza e membros da sociedade civil.

Durante a última reunião foram debatidos temas como: ações de capacitação, sensibilização e direitos do LGBT's. Também participaram do momento o Grupo de Resistência Asa Branca (Grab) e Diretórios do Partido dos Trabalhadores (PT). Para o coordenador do Grupo, André Luiz Rosa, guarda municipal, a ideia é promover uma cultura de paz. "Iremos tentar minimizar as manifestações homofóbicas dos operadores de segurança pública dentro e fora da instituição", ressaltou.

De 18 a 21 de janeiro, os guardas municipais de Fortaleza serão capacitados sobre os direitos da população LGBT. O curso terá carga horária de 32h/aula e será extensivo a policiais civis e militares.

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores