Estudantes de medicina sofrem ameaças homofóbicas em Porto Alegre

Pelo visto, infelizmente a homofobia continua mostrando a sua cara horrenda em outros pontos do Brasil, além de São Paulo e Rio de Janeiro. Um episódio se desenrola em Porto Alegre, motivado por novas demonstrações de intolerância e burrice por parte dos homofóbicos.
Tudo começou quando a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) realizou eleição para seu Centro Acadêmico. A chapa vencedora tem cinco integrantes, sendo dois abertamente gays.
Na sequência, mensagens anônimas homofóbicas surgiram em um endereço de email coletivo utilizado por alunos da Universidade. As mensagens pregam a eliminação dos gays e sugerem que os médicos da instituição se recusem a atender gays.
"No momento da consulta de uma bicha, ou recuse-se (pelos meios cabíveis em lei) ou trate-o erronemanente", diz um trecho de uma das mensagens. Perguntamos: que estudantes são esses, que além de homofóbicos, são ignorantes e burros? Além de escreverem "erronemanente" - presume-se que quiseram dizer "erroneamente"... -, que lei é essa que é citada?
Diante das ameaças, o grupo Somos - Comunicação, Saúde e Sexualidade -, sediado em Porto Alegre e um dos mais antigos do Brasil, marcou uma reunião com a Coordenadoria do Centro de Apoio de Direitos Humanos do Ministério Público Estadual, para oficializar uma denúncia e pedir investigação.
"É intolerável que, em dias atuais, universitários tenham um posicionamento tão retrógrado e ameacem colocar em risco a segurança e a saúde de homossexuais. Isso demonstra, também, que é urgente a aprovação de uma legislação federal que coíba essa prática homofóbica", afirma Gustavo Bernardes, coordenador geral do Somos.

A Universidade ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Fonte: A Capa

Postagens mais visitadas deste blog

No dia do Rock veja a lista dos roqueiros que assumiram sua HOMOSsexualidade

Lista de pessoas selecionadas atualizadas

Sauna Soho inova na programação e conquista mais frequentadores